terça-feira, 25 de janeiro de 2011

DIETA - E a lagoa secou...

Deixa eu contar uma coisinha para vocês:

Comecei, dia 13 de janeiro, a dieta da proteína. Precisava de algo radical, desafiador, para me estimular, já que não terei ajuda de remédios. (Não, não... Não aderi à dieta coletiva... Embora deveria).

Voltando um pouquinho no tempo: Há mais ou menos dois anos e meio, bem no mês do casamento, tipo 40 dias antes do casório, quase morri. Curto e grosso: quase vim a óbito. E porque? Remédio para emagrecer. Tudo direitinho, tá: médico, receita médica, etc... Enfim, foi a pior experiência da minha vida. O cérebro pifou, pirou... As pernas não me obedeciam, quando tentava ficar de pé, os joelhos dobravam, parecia que eu não tinha as pernas. Perdi temporariamente a visão, a língua ficou grossa, não conseguia articular as palavras, tive visões, alucinações, delírios, enfim... Perdi completamente o controle sobre eu mesma. Foi uma espécie de overdose. A pressão arterial foi lá pra cima. Tudo que eu sei, ou quase tudo que sei sobre o ocorrido é porque me contaram. Eu mesma não me lembro de quase nada. Só de começar um forte mal estar, como se fosse uma indigestão, uma moleza, fraqueza, muiiito calor (estava muito quente esse verão em Belo Horizonte) e disse pra minha mãe que ia me deitar, pois não estava me sentindo muito bem.

Depois de tudo, fiquei sabendo de tantos casos GRAVES de pessoas que passaram mal, de pessoas que tinham casos na família de gente que quase morreu. E só aí me lembrei de uma moça da faculdade, que logo de manhã, tipo 7 da manhã, caiu morta, no pátio do estacionamento e depois ficamos sabendo que ela estava tomando remédio para emagrecer e que o laudo deu que foi parada cardíaca causada pelo uso desse remédio. Uma das moças que ajudavam na prova do vestido de noiva me contou, depois que eu contei o meu caso, que tinha uma vizinha que tomou o mesmo remédio e também passou mal, só que nesse caso, ela ficou meio doidinha, coitada, e estava trancada no quarto já há dois anos... (agora imaginem se eu tivesse ficado piradinha? Ia ficar solteira, doidinha e gorducha!!! – brincadeeeeira - rs)

Depois desse fatídico dia, fiquei umas duas semanas bem mal. Fiquei monitorando a pressão por um tempo e, claro, esse ano que passou, recuperei TODO o peso perdidOOO. Aff.

Com isso, prometi a mim mesma duas coisas: que diante de toda e qualquer oportunidade eu iria contar esse fato para servir de alerta para as outras pessoas e claro: nunca mais tomar remédio para emagrecer, por mais difícil que seja fazer regime sem ele.

Voltando à dieta da proteína (sou prolixa mesmo, não tem jeito): como é difícil ficar sem carboidrato! Gente de Deus! Eu fico pensando no danado o dia todo. E como passo o dia em casa, fico fugindo dele o dia inteirinho. É que o marido não aderiu a tal idéia... (Embora tenha diminuído bem a quantidade que come). Então eu sei que na despensa tem um monte de coisas que eu estou necessitadíssima!!! Sem falar que tudo tem carboidrato. Não dá mais para fazer aqueles lanchinhos na rua... Sabe aquele lanche de padaria? Esquece. É, minha filha, tudo tem um preço nessa vida...

Lado ruim: tive dores de cabeça fortes nos dois primeiros dias, agora tenho só beeem de vez em quando. Fico meio sonolenta, isso até hoje.

O lado bom é que estou me sentindo leve, intestino está ótimo. Não sinto fraqueza nem crises por falta de alimento, tipo crise de hipoglicemia que tenho direto quando tento fazer dietas. Nessa dieta não tive uma única vez.

Fome não dá para sentir, mas como carboidrato é um vício, posso comer tudo que gosto (queijos, frios, salada - ainda bem que gosto, de verdade, de salada), mas continuo com vontade de algo: o bendito carboidrato. E para completar é proibidíssimo qualquer açúcar (nem fruta), portanto... Gente... e na TPM? Oh my God!!!

Sabe aquela frase: “jacaré sente falta da lagoa quando ela seca” ?

Pois é. Estou me sentindo exatamente um jacaré.

Jacaré sem lagoa = Joana sem carboidrato

Mantra: hei de vencer, vou conseguir, já venci, já consegui!

Beijinhos,

Obs: hoje está sendo, sem dúvida, o dia mais difícil!

2 comentários:

Fabiana Tardochi disse...

Oi Jo! Esse tipo de dieta não funciona para mim. Posso fazer 3, 4, 5 dias, mas depois a porca torce o rabo rsss.
O melhor método para emagrecer é fazer RA, não tem jeito. Vc tem que aprender a comer de tudo na quantidade certa e nas horas certas.
Já tomei remédio para emagrecer, e o efeito é bem esse que vc falou. parou engordou. Graças a Deus nunca tive nenhum problema, mas se para engorda não é para mim. Tenho que fazer a RA mesmo.
Bjs

Mom disse...

Não querida, não faça isso! Não sou médica, mas li em algum lugar que as paredes do coração se recompõem somente com carboidratos. A gente precisa ingerir carboidratos em todas as refeições. Emagrecer é aumentar a atividade e diminuir a ingestão de comida em geral.
Há 3 anos, perdi 15 quilos, em duas etapas: 2 + 13. Mantive por 1 ano e meio, mas depois degringolei e engordei novamente 11 quilos.
Não prejudique novamente a sua saúde com experiências. Siga o plano dos vigilantes. É mais difícil, mas mais saudável.
Quem sabe eu me animo e recomeço também.