quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

A chegada da Lola - gatinha amada!

Essa é a Lola. Nossa filha gatuna. Muito fofa. Muito carinhosa. Bagunceira demais da conta! E principalmente: amadíssima.
Apareceu aqui em casa, entrou na cozinha, miou, me olhou com esses olhos lindos e meigos, estava faminta, tadinha.
Comeu, ficou. Melhor: fincou. É: fincou as patinhas e não foi embora. Se escondeu em baixo do criado mudo ao lado da nossa cama e de madrugada, quando pensávamos que ela já tinha ido para outros sítios... eis que ouvimos um miadinho bem charmosinho e gostosinho; e sem a menor cerimonia, subiu em mim, já ronronando muiiito, se ajeitou, me encarou com todo o dengo e charme que só um gatinho tem e depois adormeceu. E assim foi nossa primeira noite a três: eu, marido e gata. Gata, pois não tinha nome ainda. Após uma semana de muito pensar, matutar... veio uma idéia de nome: uma homenagem ao filme: "Corra Lola, corra".
E assim ficou o nome que achamos ser a cara dela: Lola! (Lolita, lolota, nariz de pipoca... bobagens da intimidade de um casal recém casado e ainda sem filhos... Quem não tem filhos, caça com gato... rsrs).
Bom, já que fomos mesmo adotados por ela, não tínhamos escolha: veterinário, castração (esterilização - fêmea), ração para gato castrado, etc etc etc. Quem ama. cuida!
Lola operada, dormindo com "papai"
Lola dormindo exausta, após várias tentativas de destruir a "roupinha/cinta" pós operatória
Presentinho de Deus para nossas vidas.

2 comentários:

Casa com tudo dentro disse...

Oi Joana,que prazer te ver la no blog,adorei seu cantinho e o bichinho,como eles alegram nossos dias,né?Estou te seguindo,beijinhos!

Mom disse...

Fofíssima. Eu tive um siamês que compartilhou mais de 19 anos da minha vida. Morro de saudades dele. Agora é uma vira-latas tigradinha apavorada que toma conta de mim.